"Esvaziou-se a si mesmo..." (Flp 2,7)

Sunday, 23 September 2018

  • Slide image one
  • Slide image two
  • Slide image three
Família e Santidade


Matrimônio, bodas, núpcias, esposo, esposa, pais, filhos, irmãos, primos, casa, etc. São inúmeras as palavras citadas na Bíblia que fazem referência direta à família. De fato, como nos ensina o Catecismo da Igreja Católica, a “Sagrada Escritura abre-se com a criação do homem e da mulher à imagem e semelhança de Deus[1] e se fecha com as núpcias do Cordeiro[2]” (CIC 1602).

Fruto de um profundo amor e destinado a amar profundamente, o homem é chamado por Deus, que é Amor, a viver plenamente, ou seja, sem reservas, egoísmo ou mesquinhez. Pois Ele não desejou que o homem estivesse só[3], mas que deixasse seu pai e sua mãe para unir-se à mulher, formando com ela uma só carne[4], e isso é motivo de festa. Aliás, foi em uma dessas festas, em Caná, que Jesus realizou seu primeiro milagre, convertendo água em vinho, tristeza e medo em alegria e esperança. A Igreja vê nesse acontecimento bíblico “a confirmação de que o casamento é uma realidade boa e o anúncio de que, daí em diante, o casamento será um sinal eficaz da presença de Cristo.” (CIC 1613).

 
Santa Edith Stein

Dia 09 de agosto, dia de Santa Edith Stein

Edith Stein (Edit Stain) nasceu na Alemanha, no dia 12 de outubro de 1891, em uma próspera família de judeus. Desde menina, Edith era brilhante nos estudos. Na adolescência viveu uma crise, abandonou a escola, as práticas religiosas e a crença em Deus. Depois, terminou os estudos, recebendo o título de doutora.

 
Temperança


Nos dias de hoje, vivemos em uma sociedade consumista, onde o homem tem procurado se preencher com as coisas desse mundo. Cada vez mais, pautam-se em ter. Desenfreadamente, passa a comer mais e satisfazer seus prazeres, sem domínio sobre suas vontades.

A virtude a qual somos chamados a refletir hoje, a temperança, nos ajudará a encontrar o equilíbrio necessário sobre nossos prazeres. É a virtude moral que modera a atração pelos prazeres e procura o equilíbrio no uso dos bens criados, assegurando o domínio da vontade sobre os instintos e mantendo os desejos dentro dos limites da honestidade.

 
Arraiá Kénosis


A noite foi de alegria, partilha e bênçãos no Arraiá Kénosis 2017!

Os membros da Comunidade Kénosis, junto à família, amigos e comunidade local se reuniram no último sábado, 29, na sede da comunidade, em Barueri, para festejar o tradicional Arraiá, com muita música, boa comida e alegria de quem se coloca a serviço de Deus para amar.

 
Fidelidade


Todos os Frutos do Espírito Santo nos moldam pela Caridade, que também provém d'Ele, estes nos ajudam a buscar constantemente uma vida plena de santidade. Partilharemos a seguir, uma breve meditação sobre a graça do fruto Fidelidade.

Vivemos a fidelidade quando consideramos que uma determinada causa é digna do nosso empenho, quando nos dedicamos de forma contínua e prática, trabalhando firmemente.   Fidelidade é não se limitar a seguir os impulsos próprios, mas viver valores que nos mantêm livres. Aquele que é fiel encontrou a melhor expressão do amor e por isso é feliz com as exigências que a sua fidelidade lhe impõe, pois, “Pela fidelidade o homem ama e expressa o seu amor” (São João Paulo II).

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 2 de 27