"Esvaziou-se a si mesmo..." (Flp 2,7)

Friday, 26 April 2019

  • Slide image one
  • Slide image two
  • Slide image three
Adoração Eucarística PDF Imprimir E-mail

JesusEucaristicoNa expressão “Adoração Eucarística”, a palavra “Adoração” é usada, de forma ampla, para significar qualquer espécie de oração, qualquer espécie de união com Deus. “Eucarística” significa rezando diretamente para Jesus presente na Eucaristia ou de forma centrada n’Ele. Adoração Eucarística, então, é qualquer oração endereçada a ou centrada em Jesus Cristo, presente na Eucaristia.

Quanto mais expostos a Jesus Sacramentado, mais teremos oportunidade de crescer espiritualmente e ter em nossas vidas o mesmo sentimento de Cristo, ou seja, “tendo um mesmo amor, uma só alma e os mesmos pensamentos, nada fazendo por espírito de partido ou vanglória”. (cf. Flp 2,3-4).

Na adoração eucarística o homem reconhece a beleza do Senhor e tende a glorificá-lo, colocando-se de joelhos e em atitude de plena comunhão. Ali no altar reside Deus, o Santo dos Santos, que se fez carne para nutrir a alma e o coração da humanidade durante a sua peregrinação nesta terra, assim como o maná do céu nutriu o povo que caminhava no deserto. E é por isso que o Beato João Paulo II fez questão de enfatizar na sua Encíclica Ecclesia de Eucharistia que "a Igreja vive da Eucaristia". Sem uma, a outra não pode existir.

O Beato João Paulo II, ainda nos ensinou a viver uma espiritualidade eucarística através da adoração, lembrando-nos que: “o culto prestado à Eucaristia fora da Missa é de um valor inestimável na vida da Igreja; desta prática, muitas vezes louvada e recomendada pelo Magistério, deram-nos o exemplo numerosos Santos. De modo particular, distinguiu-se nisto Santo Afonso Maria de Ligório, que escreveu: “A devoção de adorar Jesus sacramentado é, depois dos sacramentos, a primeira de todas as devoções, a mais agradável a Deus e a mais útil para nós” e ainda mais, “é bom demorar-se com Ele e, inclinado sobre o seu peito como o discípulo predileto (cf. Jo 13,25), deixar-se tocar pelo amor infinito do seu coração”. (Ecclesia de Eucharistia, n. 25)

Adoracao01

No caminho da espiritualidade kenótica é preciso esvaziar-se de si mesmo todos os dias e buscar a plenitude da graça, reconhecendo sempre Jesus como único Senhor e centro de nossas vidas. Pela adoração ao verdadeiro Deus venceremos a nós mesmos e aos ídolos que nos tentam dominar. Sobre isso, ensina-nos o papa Francisco:

Mas, então, que significa adorar a Deus? Significa aprender a estar com Ele, demorar-se em diálogo com Ele, sentindo sua presença como a mais verdadeira, a melhor, a mais importante de todas. Cada um de nós possui na própria vida, de forma mais ou menos consciente, uma ordem bem definida das coisas que são consideradas mais ou menos importantes.

Adorar o Senhor que dizer dar-Lhe o lugar que Ele deve ter; adorar o Senhor significa afirmar, crer – e não apenas por palavras – que só Ele guia verdadeiramente a nossa vida; adorar o Senhor quer dizer que estamos diante d’Ele convencidos de que é o único Deus, o Deus da nossa vida, da nossa história. Daqui deriva uma consequência para a nossa vida: despojar-nos dos numerosos ídolos, pequenos ou grandes, que temos e nos refugiarmos, nos quais buscamos e muitas vezes depomos a nossa segurança. São ídolos que frequentemente conservamos escondidos; podem ser a ambição, o gosto do sucesso, o sobressair, a tendência a prevalecer sobre os outros, a pretensão de ser os únicos senhores da nossa vida, qualquer pecado ao qual estamos presos, e muitos outros.

Há uma pergunta eu queria que ressoasse, esta tarde, no coração de cada um de nós e que lhe respondêssemos com sinceridade: Já pensei qual possa ser o ídolo escondido na minha vida que nos impede de adorar o Senhor? Adorar é despojarmo-nos dos nossos ídolos, mesmo os mais escondidos, e escolher o Senhor como centro, como via mestra da nossa vida.” (Homilia do Papa Francisco na Basílica de S. Paulo  Fora de Muros – 14 Abril 2013)

Todo membro consagrado Kénosis deve, portanto, buscar desejosamente a participação no Sacramento da Eucaristia e sempre que possível, colocar-se em profunda adoração a Jesus Sacramentado.

 

Fonte:

  • Orientações Gerais comunidade Kénosis
  • padrepauloricardo.org
  • cleofas.com.br

 

Sergio

 

 

 

Sérgio Santos

Discípulo Missionário Kénosis

 

Adicionar comentário

Os comentários que contenham links ou propagandas serão automaticamente recusados.
A publicação dos comentários dependerá da aprovação da equipe de Comunicação Kénosis.
Obrigado por interagir conosco. Deus abençoe!


Código de segurança
Atualizar