"Esvaziou-se a si mesmo..." (Flp 2,7)

Monday, 19 August 2019

  • Slide image one
  • Slide image two
  • Slide image three
Você sabe o que é pecado venial? E pecado mortal? PDF Imprimir E-mail

Pecado2Sabemos que ferimos o Coração de Deus com nossos pecados, rompemos a aliança com o Senhor. Mas o que é pecado?

Segundo o Catecismo da Igreja Católica: “O pecado é uma falta contra a razão, a verdade, a reta consciência. É uma falha contra o verdadeiro amor para com Deus e para com o próximo, por causa dum apego perverso a certos bens. Fere a natureza do homem e atenta contra a solidariedade humana. Foi definido como “uma palavra, um ato ou um desejo contrários à Lei eterna” (CIC,1849)

Além do pecado original cometido por Adão e Eva, em cuja sombra nascemos, temos que enfrentar outro tipo de pecado: o que nós mesmos cometemos no dia a dia, que se chama atual. O pecado atual pode ser venial ou mortal.

Mesmo em matéria grave, o meu pecado pode ser venial se tiver havido ignorância ou falta de consentimento pleno. Deus perdoa prontamente os pecados veniais, mesmo que não se recorra ao sacramento da Reconciliação; um ato de contrição e o propósito de emenda bastam para o seu perdão. Cada pecado venial acarreta um castigo aqui ou no purgatório, diminuindo um pouco o amor a Deus em nosso coração e debilitando a nossa resistência às tentações. A soma de pecados veniais acaba por resultando num pecado mortal, porque o número não modifica a espécie do pecado, embora o acúmulo de muitos pecados veniais possa chegar a ser mortal, se vamos dizendo “sim” à tentação grande, quando esta se apresentar. Quem ama sinceramente a Deus tem o propósito habitual de evitar todo o pecado deliberadado, seja venial ou mortal.

Pelo sacramento do Batismo nos unimos a Cristo, e o único meio de nos separar dEle é repeli-Lo deliberadamente. E isso acontece quando, com plena consciência, deliberada e livremente nos recusamos a obedecer a Deus em matéria grave. Neste caso cometemos pecado mortal que, como a palavra indica, causa a morte da alma.

Para que uma coisa seja pecado mortal, são necessárias três condições. Falta-se qualquer delas, não haverá pecado mortal:

1.    Deve ser grave a matéria, seja por pensamento, palavras ou obras (matéria grave é aquela que está relacionada aos 10 mandamentos;
2.    Devo saber que o que faço é errado, muito errado. Ter consciência do erro;
3.    Agir deliberadamente, resolver livremente praticar determinada ação (ou omissão) que é contra a vontade de Deus.

Em síntese, assim nos diz o Catecismo:“Para que um pecado seja mortal, requerem-se, em simultâneo, três condições: “É pecado mortal o que tem por objeto uma matéria grave, e é cometido com plena consciência e de propósito deliberado” (CIC,1857).

É importante que tenhamos idéia clara sobre isso. O pecado mortal, a completa separação de Deus, é demasiado horrível para que possamos tomá-lo com leviandade, utilizá-lo como arma na educação das crianças, ou reduzi-lo ao nível da irreflexão ou das travessuras infantis.

 

Fonte:

  • Catecismo da Igreja Católica. (CIC)
  • A fé Católica – TRESE, Leo J.

 

Sergio

 

 

Sérgio Santos

Membro consagrado Kénosis

 

Adicionar comentário

Os comentários que contenham links ou propagandas serão automaticamente recusados.
A publicação dos comentários dependerá da aprovação da equipe de Comunicação Kénosis.
Obrigado por interagir conosco. Deus abençoe!


Código de segurança
Atualizar