"Esvaziou-se a si mesmo..." (Flp 2,7)

Monday, 20 August 2018

  • Slide image one
  • Slide image two
  • Slide image three
SÉTIMA DOR: QUANDO JESUS FOI SEPULTADO PDF Imprimir E-mail


“Eles pegaram o corpo de Jesus e o enrolaram com panos de linho junto com os perfumes, do jeito que os judeus costumam sepultar. No lugar onde Jesus fora crucificado, havia um jardim, onde estava um túmulo, em que ninguém ainda tinha sido sepultado. Então, por causa do dia da preparação para a Páscoa e porque o túmulo estava perto, lá colocaram Jesus”. ( Jo 19,40-42)

Fiquemos com Maria nesta última espada de dor, Maria deixou no sepulcro seu coração. A Kénosis definitiva de Maria: esvaziou-se de tudo, cumprindo a vontade de Deus para a salvação. Em todas as outras dores o menino Jesus estava sempre perto de Maria, na profecia de Simeão, na fuga para o Egito, na procura, houve o encontro, no caminho do calvário, lá estava ela a olhar nos olhos dele, ao pé da Cruz, ainda teve força ao receber o corpo do Filho desfigurado. Mas agora, vê-se obrigada a deixá-lo, finalmente, no sepulcro, contemplando vosso filho pela última vez. Maria não teria mais a presença do seu querido Filho, mas recordava com carinho os abraços dados na gruta de Belém, as conversas, os afetos, os olhares cheios de amor e as palavras de vida eterna, ditas por ele. Diante de seus olhos, estava a cena que marcaria aquele dia: vê os cravos, os espinhos, as carnes dilaceradas do seu Filho, as suas chagas tão profundas, os seus ossos dilacerados, a sua boca assim aberta e seus olhos apagados.

Que noite de dores foi para Maria!

Unimo-nos à dor de Maria com nossos pecados. Ela chora por amor e deixa que choremos com ela para que na hora da nossa morte, frente a tanta ofensa que fizemos ao Senhor, as nossas lágrimas de arrependimento se unam às lágrimas de amor de Maria. Com ela encorajemo-nos e não desesperemo-nos, para que, um dia, alegres cantemos as misericórdias infinitas do Senhor. Possamos pedir a Maria, lágrimas de arrependimento por termos causado a Ela tanto sofrimento, durante nossa caminhada frente às dificuldades e tribulações.

Maria está intercedendo por nós! Confiantes, sigamos com Ela a vivência do carisma Kénosis.

Nossa Senhora das Dores, rogai por nós!

Meditação realizada com o livro Glórias de Maria: Afonso de Ligório, Santo – Editora Santuário - 2016.


MICHELLY LAURA S. DE SOUZA

Discípula Missionária Kénosis