"Esvaziou-se a si mesmo..." (Flp 2,7)

Wednesday, 24 October 2018

  • Slide image one
  • Slide image two
  • Slide image three
Santa Sé
O Papa Francisco consagra o mundo a Maria PDF Imprimir E-mail

Nossa Senhora2Roma, 14 de outubro de 2013 - O Papa Francisco consagrou o Mundo ao Imaculado Coração de Maria, durante a Jornada Mariana, que foi realizada nos dias 12 e 13 de outubro de 2013, em Roma, na Itália. A consagração do Mundo a Virgem Maria foi no dia 13, diante da imagem de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, que foi levada à Jornada Mariana a pedido do Papa Francisco. 

A imagem de Nossa Senhora foi levada do Santuário de Fátima, em Portugal, na manhã do dia 12 de outubro e regressou na tarde do dia 13. No seu lugar, na Capelinha das Aparições, foi colocada a primeira imagem da Virgem Peregrina de Fátima, entronizada na Basílica de Nossa Senhora do Rosário em 8 de dezembro de 2003.A Jornada Mariana é um dos grandes eventos pontifícios previstos no calendário de celebrações do Ano da Fé.

Durante a Jornada estiveram reunidos movimentos e instituições ligados à devoção a Virgem Maria. O Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização divulgou o programa oficial da Jornada, que teve início no sábado (12) às 8:00 horas e encerrou no domingo (13) com Santa Missa presidida pelo Papa Francisco às 10:30 horas (horário local).

 
Papa Francisco: "Deus diz a você: não tenha medo da santidade" PDF Imprimir E-mail

Papa03ROMA, 02 de Outubro de 2013 - O papa deu continuidade aos ensinamentos sobre a Igreja na audiência desta quarta-feira de manhã. Uma grande multidão de fiéis de todo o mundo esperava Francisco na praça para escutar a catequese. Mesmo as ruas próximas da praça de São Pedro estavam repletas de pessoas que, apesar do calor que protagoniza o começo de outono na Cidade Eterna, acorreram à praça com entusiasmo de peregrinos.

Depois de professar o “Creio na Igreja una”, o papa recordou que acrescentamos o adjetivo “santa”. “E esta é uma característica que esteve presente desde o início na consciência dos primeiros cristãos, que se chamavam simplesmente de ‘santos’ porque tinham a certeza de que é a ação de Deus, do Espírito Santo, que santifica a Igreja”, declarou o santo padre. Francisco desenvolveu a catequese em torno desta ideia, explicando “em que sentido a Igreja é santa, quando vemos que a Igreja histórica, no seu caminho ao longo dos séculos, passou por tantas dificuldades, problemas e momentos de escuridão. Como pode ser santa uma Igreja feita de seres humanos, de pecadores?”.

Em primeiro lugar, o papa comentou um fragmento da carta de São Paulo aos cristãos de Éfeso. "O apóstolo, tomando como exemplo as relações familiares, afirma que ‘Cristo amou a Igreja e se entregou por ela, para torná-la santa’”. Isto significa que a “Igreja é santa porque procede de Deus, que é santo, fiel e não a abandona em poder da morte e do mal [...] Ela não é santa pelos nossos méritos, mas porque Deus a torna santa; é fruto do Espírito Santo e dos seus dons”.

 
Papa Francisco:"Os verdadeiros cristãos não evitam a Cruz, mas enfrentam as humilhações com alegria e paciência" PDF Imprimir E-mail

Papa04ROMA, 27 de Setembro de 2013 - Os cristãos dão uma boa prova de si quando “sabem enfrentar humilhações com alegria e paciência”. Papa Francisco ressaltou este aspecto da vida de fé na missa celebrada na manhã desta sexta, 27, na Casa Santa Marta. O Papa alertou novamente para a “tentação do bem-estar espiritual”, que pode nos impedir “de amar plenamente Jesus Cristo”.

Francisco desenvolveu seu pensamento a partir do Evangelho de Lucas, no trecho em que Jesus pergunta aos discípulos o que as pessoas falam Dele e o que eles próprios pensam, até a resposta de Pedro: “O Cristo de Deus”. “Esta pergunta é dirigida também a nós”, disse o Pontífice.

“Foi o Espírito Santo que tocou o coração de Pedro para dizer quem é Jesus. Se é o Cristo, o Filho de Deus vivo, é um mistério... Quem o pode explicar? Se cada um de nós, na oração, disser ao Senhor: “Tu és Cristo, o Filho do Deus vivo”, Ele responderá “É verdade”.

 
Papa Francisco:"Ninguém pode tocar a Cruz de Jesus sem deixar algo de si mesmo nela e sem trazer algo da Cruz de Jesus para sua própria vida" PDF Imprimir E-mail

papa2RIO DE JANEIRO, 29 de Julho de 2013 - Durante a noite de sexta-feira o Santo Padre Francisco presidiu o terceiro grande evento central da Jornada Mundial da Juventude, na Praia de Copacabana: O Via Crucis.

Mais de 1,5 milhões de fieis lotavam a Avenida Atlântica, a praia e ruas vizinhas. O bairro de Copacabana foi totalmente bloqueado para saída e entrada de veículos. Um mar de jovens se podia ver a partir do Pit dos jornalistas, praticamente uma estrutura de três andares localizada diante do palco central dos eventos. Um mar interminável de peregrinos, quase maior do que o próprio oceano atlântico que limitava aquela multidão.

“Ninguém pode tocar a Cruz de Jesus sem deixar algo de si mesmo nela e sem trazer algo da Cruz de Jesus para sua própria vida”, começou dizendo o Papa nas palavras que pronunciou durante o Via Crucis. O pontífice articulou suas Palavras em três perguntas, fazendo referência à cruz peregrina que passou por todas as regiões do País durante esses dois anos prévios da JMJRio 2013: O que vocês terão deixado na cruz?, O que a cruz deixou em vocês?, O que esta cruz ensina para a nossa vida?

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 Próximo > Fim >>

Página 7 de 7