"Esvaziou-se a si mesmo..." (Flp 2,7)

Wednesday, 24 October 2018

  • Slide image one
  • Slide image two
  • Slide image three
PARTILHAS RÁPIDAS

PARTILHAS RÁPIDAS

A seção "Partilhas Rápidas" foi criada para que aconteça uma interação entre os leitores de nosso site e os membros da Comunidade Kénosis. Periodicamente, algum membro fará uma partilha rápida sobre assuntos diversos e você poderá participar fazendo o seu comentário, que aparecerá logo abaixo do texto, após prévia aprovação.

Participe conosco!



Stabat mater dolorosa PDF Imprimir E-mail

Maria, a Mãe dolorosa que permaneceu de pé na hora mais cruel da história


"Stabat mater dolorosa” (“A Mãe Dolorosa permanecia em pé “) é um dos hinos espirituais mais pungentes da Idade Média. Composto no século XIII, o poema medita sobre a dor de Maria ao pé da cruz, durante o sacrifício do filho Jesus no Calvário. Não há certeza sobre a autoria do hino, que pode ter sido escrito pelo papa Inocêncio III ou pelo frade franciscano Jacopone da Todi.

Em vários lugares do mundo cristão, durante a Via Crúcis rezada na Quaresma, as estrofes do “Stabat Mater” costumam ser cantadas de duas em duas durante a passagem de uma estação para a outra.

Confira logo abaixo o texto em latim e a versão ao português feita por Padre Ricardo Dias Neto.

 
Oração, alimento da Alma PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 

“Assim como a alma dá vida ao corpo , assim também a oração mantém a vida da alma. Assim como o corpo não pode viver sem a alma, assim a alma sem a oração está morta e exala 'mau cheiro'. Portanto, enquanto a comida é o alimento para o corpo, a oração é o alimento para a alma.” (S. João Crisóstomo)

São João Crisóstomo nos mostra nesta reflexão a necessidade e o valor da oração. A oração nos aproxima de Deus, nos insere em uma intimidade profunda com o Senhor. Por meio dela, Jesus se revela a nós, saciando-nos d’Ele!

São muitos os meios da oração e diversas as maneiras de rezar. Seja qual for o meio, a oração sempre se configurará num verdadeiro “alimento para a vida” da alma.

São João Crisóstomo diz que “a alma sem oração está morta e exala mau cheiro”, ou seja, a alma está morta e em processo de decomposição, tornando-se insuportável a si mesma. Pelo contrário, ensina-nos o santo, a alma que reza se alimenta, se fortalece e, uma vez robusta, enche-se de nova vida. A oração nos mantém vivos, nos mantém em Cristo! "Eu sou o caminho a verdade e a vida." (Jo 14,6)

 
Uma nova visão PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 5
PiorMelhor 

converso de paulo detalhe de jesus ressuscitadoVer significa “o ato de conhecer objetos externos pelo sentido da visão”. Mas pode também se definido como o "ato de conhecer a realidade que existe para além da exterioridade das coisas ou pessoas". Meditemos neste exemplo bíblico:

“Saulo levantou-se do chão. Abrindo, porém, os olhos, não via nada. Tomaram-no pela mão e introduziram em Damasco, onde esteve três dias sem ver, sem comer e sem beber”. (At 9,8-9)

Saulo era um perfeito conhecedor de sua religião. Cheio de zelo e certeza de que enxergava e fazia a coisa certa, havia começado a perseguir os cristãos. Sua visão estava limitada... Depois de ser atingido por uma forte luz – que o deixou cego por três dias –, seus olhos se abriram para enxergar de um modo novo. Após perder a visão exterior, Paulo recobra a visão interior. Ele passou a conhecer a realidade que existe para além das aparências...

 
Sobre a humildade - II PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 

papa-leao-xiii"Abre os olhos de tua alma, e pensa que nada tens para te mover a alguma estima de ti. De teu, só tens o pecado, a debilidade, a fraqueza; e quanto aos dons da natureza e da graça que estão em ti, assim como os recebestes de Deus, que é o princípio de todo ser, assim só a Ele deves dar glória." (Papa Leão XIII)

As palavras acima soam de maneira estranha para aquele que é presa da própria arrogância. Desde que o homem passou a considerar-se a medida de si mesmo, anulando tudo e todos ao seu redor, e colocou-se no centro do mundo num autêntico indivualismo, sua altivez e soberba passaram a governar o mundo trazendo tristeza e rompendo os verdadeiros laços fraternos.

 
Sobre a humildade - I PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 
Partilhas rápidas

Sobre a humildade, acabo de ler no livro "A prática da humildade", do Papa Leão XIII, publicado pelas editoras Cléofas e Cultor do Livro:

"Recebeste de Deus grandes talentos? Ou és bem considerado no mundo? Deves, por isso mesmo, aplicar-te em te conheceres como verdadeiramente és, e procurar com empenho convencer-te da tua debilidade e incapacidade e do teu nada; é mister fazer-te menor que uma criança; nem te deves deleitar com os aplausos dos homens, nem ambicionar as suas honras: ao contrário, deves sempre desprezá-los." (n. XXX, p.34)

Quando os conceitos de humildade são traduzidos em atitudes humildes, a santidade deixa de ser utopia e se manifesta produzindo os seus frutos.

Abraço a todos,

 

rogerio-santos

 

 

 

 

Rogério Santos, Fundador da comunidade Kénosis

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 Próximo > Fim >>

Página 4 de 4